sementes líricas selecionadas

Para este primeiro plantio recebemos cerca de 230 originais de exatos 197 autores de quase todos os estados brasileiros de autores portugueses e também de brasileiros residentes fora do Brasil (7 autores).

Achamos importante reproduzir um trecho da nota de Abilio Pacheco, organizador da coleção Sementes Líricas, a ser publicada na página 04 dos volumes do primeiro plantio. Ela traduz de alguma forma o espírito desta nossa louca e ousada iniciativa:

“Um poema é um pequeno repositório de algo porvir, é uma mensagem para o futuro (como o papel na garrafa jogada ao mar), é um leque de possibilidades inimagináveis ainda que nos falte um acelerador de partículas… é uma semente. É uma potência, uma força latente seja no plano pessoal (poetas que se indicam promissores), seja no plano universal (poetas experimentados que buscam novas possibilidades), seja um desejo de achar um caminho (num primeiro livro de poemas), seja o desejo de reconhecimento (mesmo numa publicação fora do grande circuito comercial), seja o desejo de contribuir com a plantação ou semeadura (“a ideia é inovadora e quero dizer que eu apoio”), seja alguma outra possibilidade que não me ocorra agora, mas sei que cada um dos 197 poetas que enviaram poemas comungam de uma mesma ideia: é possível tornar a poesia através do livro impresso em papel acessível aos leitores próximos e distantes em volumes pequenos, bonitos, singelos e leves como um sachê de sementes cujo fruto tanto pode demorar a nascer, como pode não vingar, mas que será entregue à terra, à água, ao sol e ao tempo…”


Eis o primeiro plantio de nossas sementes líricas
01 setembrais: sementes líricas de airton souza
02 borboleta noturna: sementes líricas de agmael lima
03 tempo meu: sementes líricas de ana meireles
04 imperfeita: sementes líricas de andrea pelegrinelli
05 pescador de cantos: sementes líricas de aurineide alencar
06 transbordar: sementes líricas de bruna zerlini
07 caminhar em mim: sementes líricas de cássia bisinoto
08 alma desnuda: sementes líricas de cibele carvalho
09 almaterra: sementes líricas de cleilson ribeiro
10 pequenas pérolas: sementes líricas de cris danois
11 distorções: sementes líricas de morphine epiphany
12 sinapse: sementes líricas de cristiano martins de oliveira
13 nós líricos: sementes líricas de guilherme aniceto
14 coração a bombordo: sementes líricas de domingos dos santos
15 à margem: sementes líricas de flávio machado
16 síntese: sementes líricas de gerson clayton
17 ambrosia: sementes líricas de girotto brito
18 múltiplo um: sementes líricas de maria helena latini
19 nós & a rosa: sementes líricas de hélio sena
20 minhas primeiras sementes líricas de hilda guimaraes
21 de como silenciar canções: sementes líricas de jacqueline salgado
22 sólida solidão: sementes líricas de jucelino de sales
23 antes de mim: sementes líricas de mafalda moreira
24 o poder do verbo: sementes líricas de maria joão pessoa
25 vozes que calam: sementes líricas de mauricio duarte
26 café com canela: sementes líricas de graci sá
27 minhas redes: sementes líricas de neida rocha
28 aquatempo: sementes líricas de wanda monteiro
29 aquarela: sementes líricas de wellyna g. jucá
30 pétala de despedidas: sementes líricas de zanny adairalba

Os livros estarão disponíveis para aquisição em http://www.sementesliricas.com.br, que funcionará como loja e site para que o projeto tenha relativa vida própria.

Esta mesma pode ser encontrada na fanpage do projeto no Facebbok: http://www.facebook.com.br/sementesliricas onde você também pode ver as capas dos livros selecionados.

A pergunta principal deve ser: haverá nova chamada?
Pretendemos, mas tudo vai depender dos resultados deste plantio.
Contamos também com os leitores que poderão adquirir exemplares diretamente com os autores, ou na página do projeto por um valor que não ultrapassará R$ 10,00 (incluindo as despesas de envio).

Metacantos 2015 – 1 lugar

Concurso Literário Metacantos 2015 – 1º lugar
Bordado
Gabriel Percegona – Curitiba – PR

Escrevo como quem faz um bordado.
Na ponta da agulha teço letras,
tranço palavras,
entrelaço frases:
costuro poesia.

Feixes de sentimentos atravessam meu corpo,
irrigam meu coração.
Finos fios os conduzem,
microcapilarmente,
veia por veia,
à palma da minha mão,
à ponta dos meus dedos,
à extremidade da agulha.

A poesia nasce dentro de mim,
me percorre,
me perpassa,
me compõe:
sou poesia enquanto escrevo.
Mas nada é eterno.
É necessário cortar o cordão
que liga criador e criação.
Com o fio da navalha
a
poesia
se
espalha
das linhas da palma da minha mão.

Metacantos 2015 – 3 lugar

Concurso literário Metacantos – 3º Lugar
Entre o céu e o mar
José Vicente Neto – Pratápolis-MG

Qualquer dia
capto num verso
uma rima
e poeto-lhe a métrica
de sua alma em movimento!

Nesse momento
arrebato-lhe num poema
no vazio
escreveremos o céu
com nossas asas leves! (ao vento!)

Lá no infinito
entre o céu e o mar
há de acontecer
a alquimia
e nascerá a poesia.

Metacantos 2015 – 4 lugar

Concurso Literário Metacantos 2015 – 4º lugar

Icarus
Girotto Brito – Bragança – PA

Eis que de tanto sonhar
Em voar, tornei-me pó-
eta
Criei asas
Nada-
de-
iras
Entrei para a classe seleta
Das chocadeiras
Dos ovos
De ouro

E nos des-
dobra-
mentos
— da escrita —
Choquei tesouros!

Como Ícaro,
Alço voo
Com asas de cera

Como ver(-)me,
As asas derretem
Ao tocar na fogueira.